sexta-feira, 10 de agosto de 2012

@mor - Daniel Glattauer

Por Paula Fleury



Sinopse


            Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro.

            Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura.

            A tradição dos romances epistolares, compostos exclusivamente de trocas de cartas, é antiga na literatura ocidental. O primeiro livro com estas características, o espanhol Prisão de amor, de Diego de San Pedro, data de 1485. No século 18, o gênero se tornou popular, com clássicos como Ligações perigosas, de Choderlos de Laclos, Clarissa, de Samuel Richardson, e O sofrimento do jovem Werther, de Johann Wolfgang von Goethe. O austríaco Daniel Glattauer dá nova vida à tradição epistolar em @mor, primeiro de dois romances que exploram um relacionamento sustentado basicamente em trocas de e-mails. Romance de estreia de Glattauer e campeão de vendas na Alemanha e na Espanha, o livro explora, sob roupagem moderna, sentimentos familiares a amantes de todas as gerações.


...às vezes me espanta por que mulheres casadas gostam tanto de conversar com homens inteiramente desconhecidos como eu”.-pág 25

Meia-noite é maravilhoso! Então espero ansiosamente por nosso encontro, querido Leo”- pág 75




            Se você procura um romance moderno, cheio de bom-humor e tiradas irônicas, este é o seu livro. Emmi e Leo formam aquele casal que é perfeito (virtualmente falando), porém há algo que sempre os impede de ficarem juntos. Ora é o medo, ora preocupações bobas. Emmi não consegue mais esconder a vontade (e que vontade!) que tem de estar nos braços de Leo, mas se contém a todo custo. Leo alimenta seu desejo constante de ter Emmi consigo a cada e-mail respondido. E no meio dessa atração incontrolável, surge um carinho imenso, uma vontade de cuidar um do outro que se torna irresistível.

            Apesar de todos esses prós, Emmi possui uma família perfeita, que não gostaria de perder. E Leo, destruído por um relacionamento desgastado, não quer se envolver com alguém que não poderá suprir todas as suas necessidades de carinho, amor e atenção.

            Com idas e vindas ao mesmo tempo sedutoras e extremamente engraçadas, “@mor”vai te surpreender e vai fazer você torcer demais por esse casal impossível.

            Será que Emmi será capaz de largar tudo por Leo? E Leo? Conseguirá superar seus traumas amorosos e se jogar nos braços de Emmi?

            Desde já, adianto que, sinceramente, passei uma raivinha básica com alguns trechos do livro, pois Emmi faz aquele estilo “morde e assopra”: ela provoca Leo de tal maneira, e depois desiste dos planos por diversas vezes. E isso realmente é frustrante, rs. Porém, o livro tem uma boa história e os fatos fluem de maneira simples e direta. E aaaaah: pessoinhas, esse livro tem continuação e é deixado bem claro ao final das últimas páginas. Mas, pessoal, sinceramente? Gostei sim do livro, é uma leitura suave, terminei de ler em dois dias, pois não me aguentava de curiosidade, hehe.

Considerações Finais


            O livro não possui formato de narração, nem mesmo de dissertação. O livro, na verdade, é uma reunião de muitos e-mails trocados por Emmi e Leo, e retratam como tudo começou entre eles. A história é simples, porém objetiva. Possui uma boa dose de humor afiado, e por muitas vezes nos faz roer as unhas de ansiedade para saber o que as protagonistas vão decidir sobre suas vidas.

            A capa do livro possui um acabamento bem bacana e a achei bem pertinente com a história contada. Além de tudo é bem bonita!

            Bom, agora é com você! Se você também não resiste a um e-mail enviado por engano, precisa ler “@mor”. Quem sabe o seu Leo ou sua Emmi não estão bem aí, do outro lado da tela do computador?



GLATTAUER, Daniel. @amor-Se você já encontrou a pessoa perfeita, por que se arriscar a conhecê-la?. Editora Suma de Letras, 2012. 184 páginas



NOTA: 8,0
RECOMENDO: SIM

Reações:

6 comentários:

  1. Resenha maravilhosa, como sempre!
    Me deixou com água na boca para devorar esse romance!

    Bjkas
    http://antesdeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que resenha mais legal.
    Já tinha ouvido falar sobre esse livro me parece muito bom.
    Passa, passa, passa, vontade de comprar livros.

    ResponderExcluir
  3. Achei estranha a capa do livro, mas o enredo é gostoso. Vou pensar se adquiro-o nos proximos meses. Bjs!!!

    http://peregrinodanoite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esse foi o ultimo livro que li, ameei sua resenha, tb penso o mesmo.. e confesso que fiquei bem chateada no final.. poxaaa um final daquele e a continuação nem lançou no brasil ainda.. :( #megatriste. Estou ansiosa pela continuação.. me peguei rindo, chorando, sentindo maior raiva do Leo em algumas parte.. uma leitura bem agradavel e divertida.

    ResponderExcluir

Pessoal, vou respondendo os comentários no próprio blog de quem o deixou, ou pelo Twitter, podem ter certeza que vou respondendo assim que puder. Grande abraço e obrigado pela participação :D